Endereço

Av. Indianópolis, 1287 - Planalto Paulista
CEP 04063-002 - São Paulo - SP

Telefone

Conhecida pelos médicos como anosmia, a perda de olfato passou a ter mais visibilidade por causa da Covid-19, já que é um dos sintomas causados pelo vírus. Estudos clínicos apontam que até 80% dos pacientes infectados manifestam o sintoma subitamente. Mas não é só a Covid-19 que pode causar a perda de olfato, pois existem outras enfermidades causadoras deste problema.

De acordo com médicos da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), 85% dos casos de anosmia estão relacionados à sinusite, rinite e outras doenças respiratórias, além do Alzheimer, câncer, Parkinson e traumatismo craniano.

As doenças destacadas a seguir causam sintomas parecidos e, frequentemente, não é possível distinguir uma da outra apenas pela presença do sintoma A ou B. Por isso, é importante consultar um médico, que poderá avaliar, conduzir ao diagnóstico e prescrever o tratamento adequado.

Covid-19: é provocada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2. Nos casos leves a moderados, os sintomas apresentados são: febre, tosse seca, cansaço e perda de paladar ou olfato. Os sintomas mais graves envolvem a dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito e perda de fala ou movimento. 

Resfriado: é causado por vírus, como rinovírus, adenovírus, coronavírus (não a Covid-19). Apresenta sintomas como nariz entupido, coceira no nariz, espirros, mal-estar e perda de olfato.

Gripe: é provocada pelo vírus influenza. Apresenta os mesmos sintomas do resfriado, mas com febre, dores pelo corpo e perda de olfato. Pode acompanhar dor de garganta e tosse.

Rinite: geralmente é causada por quadro alérgico ao ter contato com poeira ou mudanças climáticas. Apresenta sintomas, como nariz entupido, coceira no nariz, espirros e perda de olfato.

Sinusite: é uma infecção dos seios da face provocada por vírus ou bactéria. Apresenta sintomas, como secreção nasal, dores de cabeça, febre, tosse, dores no corpo e perda de olfato.

Os especialistas explicam que há três tipos de anosmia:

  • Condutiva: surge quando a passagem de ar no nariz é impedida, como acontece em casos de gripe e rinite. 
  • Neurossensorial: acontece quando há comprometimento de células específicas ou nervos que levam a informação de cheiro para o cérebro. 
  • Central: ocorre quando o cérebro não consegue processar corretamente as informações de odor. Isso também pode acontecer em decorrência de nervos afetados.

Um ponto importante a ser destacado. Quando a perda de olfato acontece em decorrência de casos de sinusite e rinite, o sintoma aparece de forma gradativa. Já quando acontece por conta da Covid-19, ele ocorre subitamente. 

Como é feito o diagnóstico

A avaliação é feita por um clínico geral ou otorrinolaringologista. O médico conduz o processo de diagnóstico avaliando os sintomas e o histórico apresentado pelo paciente, para entender o quadro e, dependendo da avaliação, ainda pode solicitar exames específicos, como endoscopia nasal ou ressonância magnética.

Como é feito o tratamento

O tratamento da anosmia pode variar, de acordo com cada caso – por isso é importante procurar um médico já no início dos sintomas, pois cada caso é tratado de forma específica.

Ao sentir um desses sintomas, é fundamental procurar um médico otorrinolaringologista para que o caso seja analisado.

COMPARTILHE:

Uma resposta para “O que pode causar perda de olfato?”

  1. Carla disse:

    Tenho rinite alergica.Não sinto o cheiro das coisas. Oque devo fazer?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entenda a relação entre rinoplastia e autoestima